Menu

The Journey of Sexton 038

chivebass6's blog

Claro, No entanto Não Simplório, Solo Merecia Estar Com As Mesas Mais Cheias

Iluminação Para Quarto De Casal: 22 Ideias Charmosas , Apartamento De 200 M² Reencontra Teu DNA Modernista


A toda semana abre um restaurante novo em Pinheiros. Esse já tem pouco mais de 2 meses e, segundo me comentou um garçom em uma das visitas, “ainda engatinha”. Discordo dele: acho que o Solo prontamente apresenta seus primeiros passos. Apresenta umas tropeçadas, sim, o que é normal. No entanto está bem encaminhado.


Sem frouxas metáforas bípedes, vamos ao ponto: come-se bem à beça no Solo. O cardápio pertence ao tipo que apetece facilmente, redondo, curto e bem sacado. Não tem malabarismos; tem comida executada com eficiência, com bons e frescos ingredientes. O receituário não tem uma nacionalidade identificável e, interessante notícia, trabalha em níveis bastante controlados de gourmetização.


Aos comestíveis: algumas entradas brilham, como a porção de 6 coxinhas de pato, gotas sequinhas de fritura, ou a língua bovina, cortada fina feito carpaccio, todavia não tão fina desse modo que não se possa perceber tua maciez. A morcilla vem cremosa por dentro e o porco confitado vem desfiado e delicioso, com picles caseiro.



  • Curso de Decoração Casa Claudia zoom_out_map

  • 011 O namorado do mal My beloved evil The boyfriend of evil

  • 18/09/2009 às 17:16

  • Português de Brasileiro

  • cinquenta e um "Os grandes lutadores se reúnem com o Sr. Kaio!" As Novidades de Kaibe 06 de Junho de 1990

  • Luminárias retrô

  • 6- Guarda roupa sem porta tipo cavalete. Imagem: Pinterest



  • Os não carnívoros que não se aperreiem: tem ainda bolinhos de polenta e gorgonzola ou a ajeitada salada de abóbora assada, rúcula, coalhada e castanhas. Dos principais, eu recomendo provar a ótima barriga de porco e o arroz de cordeiro. Todavia não se erra com a brandade de bacalhau, feita com mandioquinha, aveludada e adocicada, coisa que é equilibrada pelo sal da tapenade de azeitona preta. Para Piorar, Não Havia Janela faz estranho o bife ancho. Não encanta, porém é claro: pede-se ao ponto, vem ao ponto, com a companhia de um purê de batata convenientemente empelotado (por aqui só atrapalha mesmo o famigerado chimichurri, que imediatamente vem esparramado na carne, tomando de assalto o sabor).


    As sobremesas são o ponto fora da curva virtuosa da residência. Elas caem pela arapuca que todo o resto do restaurante, com sagacidade, evita: são banais, pobrinhas - falo do “pavê de mãe”, do bolo de figo e da torta de chocolate, do sorvete Kibon. Em razão de o mérito do Solo é ser claro sem ser simplório ou trivial. O serviço é atento; um dos sócios, com excelente experiência pela cena gastronômica paulistana, oferece com olho vivo a fluência azeitada do salão. O local é confortável (e preenche a cartela do bingo da decoração pela cidade hoje: lâmpada de filamento incandescente, azulejo na horizontal, parede de tijolo aparente; aguardo ansiosamente a próxima moda).


    Tem ainda a gentil água cortesia servida pela jarra - com o bônus de ser posta à mesa logo que se chega, coisa incomum ainda; em vários lugares, ainda é necessário perguntar se tem água da residência. É boa a carta de vinhos e há uma razoável oferta de cervejas especiais. Os preços são justos.


    Por tudo isso, o Solo merecia estar com as mesas mais cheias. Ando lendo muito restaurante por aí que faz pior e está com fila de espera. O Solo nasce com pedigree: os sócios Marcio Cardeal e Danilo Gozetto passaram pela Cia. Usual de Comércio, grupo responsável pelo diversos restaurantes e bares bem instituídos pela cidade, como a Bráz Trattoria. Design Para Todos , que cuida do salão, e Danilo, chef, se conheceram.



    Neste momento em parceria abriram residência própria, em maio deste ano, no lugar onde funcionou o restaurante Donostia. As coxinhas de pato. A barriga de porco. Gordíssima, sim, e super bem equilibrada pela quirera de milho e a couve. O arroz de cordeiro. Caldoso conforto, ganha brilho com folhas de poejo, que sabem a menta. A torta de chocolate com laranja.


Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.